Preso acusado pela morte de Patrícia Aline dos Santos, ocorrido em Palmas, no ano de 2018, Iury Italu Mendanha, de 26 anos, será julgado no próximo dia 29 deste mês, no Fórum da Comarca de Palmas. A sessão, que estava programada para as 9h desta terça-feira (16/11), foi adiada, a pedido da defesa do acusado. O defensor, que mora em Araguaína (no norte do TO) alegou impossibilidade de ir ao júri em virtude da obrigatoriedade de participar do processo eleitoral da seccional tocantinense da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O assassinato ocorreu em agosto de 2018. Na época, o crime teve ampla repercussão. O corpo da vítima, de 29 anos, foi localizado em um terreno sem habitação nas proximidades do Capim Dourado Shopping. Conforme os autos, ela, que era namorada do réu, sofria ameaças dele após o fim do relacionamento. Mendanha, ainda de acordo com o processo, teria cometido o crime por ciúmes, após ter conhecimento que ela já estava em outro relacionamento.

Este é mais um julgamento da Primeira Temporada do Tribunal do Júri de Palmas, que teve início em 19 de outubro e deve ser finalizada em 16 de dezembro deste ano. São, ao todo, 15 processos que serão julgados. O processo foi incluso no calendário de julgamentos publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) e assinado pelo juiz Cledson José Dias Nunes, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca da Capital.

Restrições

O Tribunal do Júri é realizado com distanciamento social e sob todos os outros cuidados necessários em razão da Covid-19. Só será permitida a entrada de três familiares de réus presos. Está vedado o acesso e a participação de estudantes e estagiários no ambiente. Esses procedimentos obedecem ao Plano de Biossegurança do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO).

Texto: Cristiano Machado
Comunicação TJTO