O escritor e palestrante André Ortiz ministrou, na tarde desta quinta-feira (28/10), na sede do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), a palestra “Superação: o que te impede de ser feliz?”, como parte das comemorações pelo Dia do Servidor Público. Antes, o público presente, formado por servidores do Judiciário, recebeu os cumprimentos do diretor-geral do TJTO, Jonas Demóstene Ramos, pelo trabalho desempenhado por cada servidor e servidora em nome do serviço público no Judiciário tocantinense.

O palestrante usou todo o tempo para instigar os presentes a se perguntarem sobre qual o real sentido da vida, de ser feliz, das importâncias dadas às coisas e pessoas, de forma interativa e descontraída. Aproveitou a ocasião para falar de sua própria história de vida, a trajetória de um vendedor de jornal que chegou a ser PhD em Business Administration in Neuromarketing, pela Florida Christian University/USA.

Ele comentou sobre atitudes que podem impedir a felicidade de uma pessoa e disse que “a felicidade é a viagem e não a chegada. Quando surge um problema, você tem duas opções: ou aprende alguma coisa ou procura um culpado e se faz de vítima”, alertou. Citou autores e autoras que abordam o tema da felicidade e adiantou que sua palestra não era motivacional, mas “provocacional”.

Segundo Ortiz, o Brasil é o país mais ansioso dentre outros 200 no mundo. “Mais de 45 milhões de ansiolíticos são receitados por mês no país. O Brasil é o terceiro mais deprimido no planeta”. Ele instigou os presentes à alegria, à pro-atividade e à coragem. O recado maior foi o de que cada um é dono de suas escolhas e sempre haverá razões para se chegar aonde se quer, independentemente do percurso e da trajetória. Também aproveitou a ocasião para falar um pouco de suas obras.  Além de ser apresentada de forma presencial, a palestra contou com transmissão ao vivo pela plataforma virtual da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat) pelo YouTube.

Comunicação TJTO

Fotos: Rondinelli Ribeiro