Na tarde desta quinta-feira (14/10), uma equipe da Diretoria de Gestão de Pessoas (Digep), do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), recebeu duas representantes do Hospital Geral de Palmas (HGP) para a apresentação do Programa de Preparação para a Aposentadoria (PPA), uma ação que vem sendo desenvolvida no âmbito do Poder Judiciário do Tocantins desde 2015 com o objetivo de orientar servidores e magistrados sobre os aspectos psicológicos, sociais, financeiros, legais e de saúde relacionados ao processo de aposentadoria e planos para o futuro dessas pessoas.

O encontro ocorreu na sede do Anexo I do TJTO, em Palmas. Na ocasião foi apresentado um vídeo institucional sobre o programa. O HGP é o quarto órgão que demonstra interesse em implantar o programa, junto com o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Instituto Federal de Educação do Tocantins (IFTO).

Implantação

“Nós viemos conhecer o programa na perspectiva de também implantá-lo no HGP. Somos da área da saúde e entendemos que há um pós-trabalho também. E com relação ao sistema previdenciário, no HGP existe uma demanda que já pode ser preparada com essas informações. De 2020 a 2021, temos uma média de 30 profissionais que estão se aposentando, e esse encontro vai nos ajudar a atender essa demanda”, disse Sandra Leitão, assistente social da coordenação do Núcleo de Atenção, Segurança e Saúde do Trabalhador (NASST) do HGP. Ela esteve acompanhada da também assistente social do hospital Vivian Viana.

Para Silvaneide Maria Tavares, assistente social da equipe técnica do Núcleo de Acolhimento e Acompanhamento Psicossocial (Napsi) do TJTO, a proposta é apresentar o programa de forma transparente aos interessados. “O programa é uma experiência apaixonante, a gente se envolve porque ele traz à tona muitas reflexões sobre o processo de trabalho, vivências cotidianas, experiências que as pessoas têm para compartilhar”, lembrou. Ela informou também que as ações realizadas pelo programa (oficinas, palestras) têm grande aceitação do público. “A proposta é fazer essa reflexão, a de se projetar o futuro, um futuro tendo em vista que a aposentadoria não é o fim, significa, também, que a pessoa pode recomeçar, pode fazer novas escolhas”, frisou. Ela e o técnico judiciário Rogério Lopes da Conceição, presente no encontro, são os gestores do PPA.

Edições

Desde 2015 já foram realizadas cinco edições do programa, num total de oito turmas, atendendo aproximadamente 200 pessoas com oficinas de três eixos: aposentadoria, saúde e qualidade de vida; trabalho, previdência e direitos sociais; e projetando o futuro. Em 2020 e 2021 o cronograma do PPA sofreu adequações em razão da Covid-19.

Da Digep, participaram Aline Gonçalves França (representando a Diretoria Geral); Leila Maria Bezerra (da Divisão de Projetos); a assistente social Tânia da Silva Neide; e Josivan Monteiro, responsável pelo setor de carreiras do TJTO.

Texto: Ramiro Bavier

Fotos: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO