Na defesa da renovação da frota de veículos do Poder Judiciário tocantinense, como medida de modernização, eficiência e economia, o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargador João Rigo Guimarães, recebeu na manhã desta quinta-feira (23/9), no estacionamento interno da sede do tribunal, em Palmas, três caminhonetes da marca Ford.

O presidente do TJTO defendeu que a aquisição dos novos veículos segue a linha da economicidade e que, além disso, os carros têm características suficiente para transitar em estradas não pavimentadas.

“A renovação da frota de veículos tem objetivo de atuar com mais economicidade na aplicação dos recursos públicos. Não é luxo, é uma necessidade. É uma aquisição necessária, de boa qualidade e que evita mais gastos com manutenção. Além disso, os veículos visam atender as necessidades administrativas do Poder Judiciário e ajudar a chegada da Justiça nos locais de difícil acesso”, pontuou o presidente.

Renovação

O diretor administrativo do TJTO, Ronilson Pereira, explicou que os novos carros fazem parte de um projeto que visa renovar a frota de veículos, o que vai gerar mais economia, segurança e modernidade ao Poder Judiciário tocantinense. “Esses carros fazem parte do projeto do Tribunal de renovação da nossa frota, pois nós tínhamos uma frota defasada ou com a quilometragem bastante avançada, o que gera custo alto de manutenção. Então o Tribunal tem desenvolvido um projeto de renovação da frota, baixando custo e dando maior segurança e conforto aos usuários do tribunal”, pontuou, antes de completar que os veículos foram adquiridos por meio de licitação pública, através do sistema pregão eletrônico nacional e com um custo de mercado bem vantajoso ao tribunal.

Sistema de Telemetria e Rastreamento

Na busca por mais economicidade em acordo com a sustentabilidade, o TJTO também implantou, em 2021, o Sistema de Telemetria e Rastreamento da Frota Oficial, que tem o intuito de reduzir a poluição ao meio ambiente e, consequentemente, impactos desta à saúde pública. Dentre os benefícios com a implantação do sistema, está a redução do funcionamento do motor com o veículo parado, resultando em diminuição do consumo de combustível e de emissão de gases tóxicos no ambiente.

O sistema também inclui a redução de desgaste dos pneus e revisões periódicas e preventivas, proporcionando ao motor do veículo economia no consumo de combustível e evitando a emissão excessiva de gases nocivos na atmosfera.

Com a implantação da telemetria avançada é possível identificar no mapa o local exato por onde os veículos estão passando, saber o modo de condução dos motoristas, detectar frenagens bruscas, curva brusca, verificar questões de ignição ociosa e velocidade acima da permitida. Com este recurso será mais fácil fazer o controle amplo e real da frota, além da avaliação constante dos condutores na forma de condução dos veículos.

A medida adotada foi mais uma ancorada no Plano de Logística Sustentável (PLS), que vai ao encontro às recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Texto: Samir Leão / Foto: Elias Oliveira

Comunicção TJTO