A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, o juiz auxiliar, Roniclay Alves de Morais, a juíza auxiliar da Corregedoria, Rosa Maria Gazire Rossi e o chefe de gabinete da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJUS), Afonso Alves da Silva Junior, receberam na manhã desta sexta-feira (5/2), a presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (Asmeto), juíza Odete Batista de Almeida e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/TO), Gedeon Pitaluga, para dialogarem sobre o atendimento dos magistrados à advocacia.

“A Corregedoria trabalha em prol da melhoria dos serviços judiciais e extrajudiciais, e para isso precisamos manter o diálogo com as instituições. Foi com esse objetivo que recebemos a OAB- Tocantins, legítima representante dos interesses da sociedade para ouvir suas demandas”, ressaltou a corregedora-geral da Justiça.

“O cumprimento das prerrogativas da advocacia é imprescindível para a defesa do cidadão. É por isso que estamos aqui buscando o diálogo, a fim de que possamos avançar quanto ao atendimento da advocacia pelos magistrados", garantiu Gedeon Pitaluga, ressaltando que "essa é uma defesa da qual a OAB/TO não abre mão, tanto pela sua atuação em defesa da classe, quanto para a sua atuação em defesa da sociedade.

“No tocante ao tema da reunião, a Asmeto assevera que, em regra, todos os magistrados tocantinenses exercem rotineiramente o atendimento às partes e advogados, não somente por ser um dever funcional, mas especialmente ante a responsabilidade social que nos é afeta", lembrou a juíza Odete Batista de Almeida. Para a presidente da Asmeto, "não obstante, casos pontuais poderão ser justificados e, certamente, não serão óbice à regularização dos atendimentos requeridos e inerentes ao fiel desenvolvimento dos trabalhos, se necessário”.

“Iniciamos a atividade de juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça, participando desta reunião junto à OAB/TO, com votos de esperança de uma prestação jurisdicional cada mais efetiva e eficiente em prol dos cidadãos e cidadãs", reforçou a juíza auxiliar Rosa Maria Gazire Rossi.

“A reunião da Corregedoria-Geral da Justiça com representes da OAB-TO, ocorrida na última sexta-feira (5/2), foi bastante proveitosa. O problema trazido pela OAB quanto à dificuldade de contato com magistrados durante este período da pandemia é bastante pontual. Foi aberto um canal muito importante de diálogo com a OAB, objetivando com isso uma melhor prestação jurisdicional”, avaliou o juiz auxiliar Roniclay Alves de Morais.

Presenças

Marcaram presença também a chefe de gabinete da desembargadora, Jeane Justino Filho; os conselheiros estaduais Guilherme Trindade Meira Costa; José Sabóia de Souza Lima Neto; Marinólia Dias dos Reis; Igor Gustavo Veloso de Souza; Arthur Oscar Thomaz de Cerqueira; e o ex-conselheiro estadual da OAB-TO Marcos Antônio de Sousa.

Texto: CGJUS/TJTO

Foto: OAB/TO