Com o objetivo de oportunizar aos magistrados e servidores do Poder Judiciário Tocantinense e à comunidade em geral a compreensão das reflexões e estudos sobre os temas mundiais e atuais em direitos humanos – Segurança Humana para os Direitos Humanos e Fatores de Promoção Humana e Sustentabilidade –, ocorre, entre os dias 19 e 21 de outubro, o Primeiro Fórum Latino-Americano sobre Segurança Humana para os Direitos Humanos e Décimo Segundo Congresso Internacional em Direitos Humanos sobre fatores de Promoção Humana e Sustentabilidade.

As inscrições, que começaram no último dia 11, terminam nesta sexta-feira (16/10). O evento será no Instituto de Altos Estudos Nacionais do Equador (IAEN), com transmissão pela Internet, na modalidade à distância, por meio do Portal e do aplicativo da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT).

Estão sendo oferecidas duas mil vagas a magistrados, a servidores efetivos, comissionados ou cedidos do Poder Judiciário Tocantinense; estudantes; professores; profissionais; integrantes dos sistemas de justiça brasileiro e estrangeiro; e membros da sociedade em geral. A carga horária total do evento será de 24 horas.

O evento é organizado pelo Comitê Permanente da América Latina Sobre Prevenção ao Crime (COPLAD) – Programa do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Crime e Tratamento do Delinquente (ILANUD) –, que tem sede em San Jose, Costa Rica, e como parceiros Internacionais o Colégio Permanente de Diretores das Escolas Estaduais da Magistratura (COPEDEM) e a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT), por meio do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos (UFT/ESMAT).

Para certificação no evento, os matriculados deverão participar das atividades programadas, as quais serão desenvolvidas conforme programação oficial. As frequências das atividades presenciais serão registradas eletronicamente, conforme os registros de participação das transmissões ao vivo.

Para acessar a homepage do evento clique aqui.
Para se inscrever, clique aqui.

 

Comunicação TJTO