Respaldada pela Portaria Conjunta Nº 9/2020 (Presidência do TJTO e Corregedoria Geral da Justiça) em razão da pandemia do novo Coronavírus, a juíza Edilene Pereira de Amorim Alfaix Natário realizou, com sucesso, nesta quinta-feira (4/6), audiência de justificação com réu preso na Comarca de Gurupi por videoconferência. 

A audiência virtual foi realizada através da plataforma Cisco Webex, disponibilizada aos tribunais pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De seu gabinete, a magistrada, que é diretora do Foro e titular da Vara de Execuções Penais de Gurupi, interrogou o réu, que está preso na cadeia pública do município de Cariri e participou da audiência de um aparelho de telefone celular, acompanhado de seu advogado, Flasio Vieira. O promotor de justiça Reinaldo Koch participou da audiência de sua residência. 

A juíza destacou a facilidade de realizar as audiências pelo sistema Cisco Webex, onde as partes não precisam de muito aparato tecnológico para participar. Basta um telefone celular conectado à internet. Ela ressaltou ainda que, por conta da Covid-19, os presos não podem deixar o sistema prisional e se deslocar até o fórum.

“A unidade está localizada no município de Cariri, que esteve recentemente em período de lockdown para conter o avanço da doença. Estamos cumprindo rigorosamente as normas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para tentar prevenir a infecção de presos e servidores do sistema penitenciário.”

Texto: Mara Roberta / Foto: Duvulgação

Comunicação TJTO