O Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) está entre os dez tribunais estaduais do País que mais têm usuários na Plataforma Emergencial de Videoconferência para Atos Processuais, disponibilizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

No período de 01/4 a 18/5, a plataforma Cisco Webex registrou 6.112 usuários nos tribunais dos estados, sendo o TJMG em 1º lugar com 928 usuários; TJPR em 2º lugar com 884; e TJDFT em terceiro com 674. O TJTO aparece em 9º lugar com 233 usuários, na frente de tribunais como TJGO, que aparece em 10º lugar com 200 usuários.

A ferramenta foi disponibilizada em 31 de março pelo CNJ, para que as cortes pudessem manter seus serviços funcionando, apesar das restrições de circulação de pessoas impostas pela pandemia da Covid-19. Foi criado um endereço eletrônico em https://cnj.webex.com/ e as principais informações a respeito do projeto constam do portal do CNJ na internet em: https://www.cnj.jus.br/plataforma-videoconferencia-nacional/.

O relatório com os números foi apresentado pelo CNJ acerca da utilização da solução videoconferência ofertada a todos os magistrados e tribunais brasileiros. Até o momento, estão cadastrados na plataforma um total de 10.594 usuários e, neste período, foram realizadas 50.986 reuniões com duração média de 32 minutos.   No Tocantins, desde que a ferramenta foi disponibilizada pelo CNJ, em várias comarcas os juízes estão utilizando com sucesso o sistema de videoconferência para as audiências com réu preso. A Corregedoria Geral da Justiça também está realizando com êxito as correições ordinárias na Comarca de Palmas através da plataforma Cisco Webex.

Texto: Mara Roberta / Foto: Divulgação

Comunicação TJTO