Em regime de teletrabalho em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o Judiciário tocantinense implantou várias medidas para que a prestação jurisdicional não sofresse interrupção nem perdesse a qualidade. Uma delas foi realização de audiências virtuais por meio de videoconferência. A Comarca de Peixe foi uma das que já fizeram, com sucesso, audiências de instrução e julgamento por esse canal.

Agora, já pensando no planejamento das próximas ações, a comarca, cuja titular é a juíza Ana Paula Toríbio, realizou na última quarta-feira (22/4), a primeira videoconferência interna para tratar da elaboração do seu plano de gestão, envolvendo, além da magistrada, servidores, assessores, escrivães e estagiários.
Com base no ciclo PDCA - planejar, fazer, checar e agir - e a partir da baixa dos relatórios, a equipe busca identificar os principais gargalos, como os processos mais urgentes e importantes. Durante a videoconferência, que agora será feita periodicamente, visualizamos a necessidade de fazer uma gestão de pessoas com remanejamento de função para que possa haver uma equalização da força de trabalho", lembrou a magistrada Ana Paula Toríbio, revelando ainda que, a após análise dos relatórios, foi possível identificar quais servidores podem receber mais atribuições e também os que precisam de ajuda.

Texto: Marcelo Santos Cardoso / Foto: Divulgação

Comunicação TJTO