O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) começará por Miracema e Miranorte,  a partir desta sexta-feira (24/4), a campanha de vacinação contra Influenza H1N1 em 12 comarcas do interior.   

O cronograma prevê vacinação nas comarcas de Porto Nacional  (27/4); Paraíso (28/4); Natividade e Almas (4/5); Dianópolis (5/5); Gurupi (11 e 12/5); Figueirópolis (13/5); Guaraí (18/5); Colinas (19/5); e Araguaína (20 e 21/5). 

O número de comarcas neste ano aumentou em relação a 2019, sendo que a escolha obedeceu ao critério de logística definido pelo comitê de saúde. "Por se tratar de imunobiológicos, as vacinas precisam ser conservadas em temperatura adequada", explicou a enfermeira do Centro de Saúde do TJTO, Regiane Peixoto Macedo ao justificar por que as comarcas mais distantes não puderam ser atendidas e pedindo aos servidores que puderem para visitar um desses polos.

Palmas

A campanha de vacinação de magistrados e servidores do Judiciário em palmas começou no dia 14 (4/4), em frente ao auditório na sede do Tribunal. Na primeira fase da campanha, entre os dias 14 e 15 de abril, foram vacinados, com prioridade, os servidores ativos com mais de 60 anos. 

Já a segunda fase vai até 30 de abril, com foco naqueles com menos de 59 anos. Para se vacinar, basta comparecer com documento pessoal ou o crachá e não apresentar contra indicações, como alergia grave a ovo e hipersensibilidade aos componentes da vacina.

Prevenção ao Coronavírus

Considerando todas as medidas de proteção e prevenção à Covid-19, durante o período de vacinação as saídas de emergência do auditório ficarão o tempo todo abertas. Já a cada 30 minutos serão realizadas a limpeza e desinfecção das superfícies, como corrimãos e mesas. Para evitar aglomeração, os servidores que porventura forem aguardar deverão se dirigir ao auditório, obedecendo ao distanciamento estabelecidos nas cadeiras.

Ao adentrar nas dependências do TJTO, o servidor deverá higienizar as mãos com álcool em gel na recepção e obedecer as marcas de distanciamento na mesa de identificação e preenchimento do cartão vacinal até o momento da imunização.

Texto: Júlia Fernandes

Comunicação TJTO