Concebido a partir da realização de um censo que ouviu magistrados e servidores, entre 2015 e 2017, o Projeto da Ergonomia, desenvolvido pelo Centro de Saúde do Judiciário tocantinense, entrou na fase prática, em 2020, com a distribuição, a partir deste mês, dos equipamentos de reajuste de postura, adquiridos por meio de um plano de ação formatado com base nas informações colhidas no levantamento.


“Percebemos a necessidade da aquisição de equipamentos voltados para melhoria da qualidade no ambiente de trabalho. E, logo após o censo ergonômico, já nesta gestão, foi autorizado o orçamento para comprá-los”, afirma a médica Elaine Cristina Ferreira, chefe do Centro de Saúde, lembrando que a equipe ouviu in loco servidores e magistrados do Tribunal de Justiça, Corregedoria Geral da Justiça, Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat), anexos e de todas as comarcas do Estado.
“O projeto é baseado na Resolução 207 do CNJ e visa a melhoria de qualidade do ambiente, automaticamente diminuindo as dores e a incidência de doenças ortopédicas, e lesões crônicas”, ressalta Elaine.


“Nós temos uma preocupação muito grande com a saúde do servidor, não só com a produção e as metas. Nosso objetivo é evitar lesões, reduzir afastamentos e promover a qualidade vida”, completa a fisioterapeuta Sandra Carvalho.
“O Projeto da Ergonomia vai ao encontro da política e das ações da atual gestão, focadas na valorização dos servidores e dos magistrados em todos os aspectos, entre os quais a qualidade de vida, que é fundamental no ambiente de trabalho”, reforça Antônio Rezende, diretor de Gestão de Pessoas do TJTO.

 

Cronograma de entrega

Os equipamentos ergonômicos, como apoios para os pés e suporte para teclados, estão sendo distribuídos na Esmat, Corregedoria e no Anexo 1, que abriga as diretorias de Obras e Infraestrutura, Administrativa, Financeira, Gestão de Pessoas, Tecnologia de Informação, Controle Interno e ainda a Coordenadoria de Gestão Estratégica, Estatísticas e Projetos (Coges). Os próximos locais de distribuição e orientação serão o Fórum de Palmas e a sede do Tribunal de Justiça.

As comarcas de Dianópolis, Taguatinga, Aurora, Ponte Alta, Novo Acordo, Natividade, Almas Tocantinópolis, Itaguatins, Augustinópolis, Ananás, Filadélfia, Wanderlândia, Goiatins, Xambioá, Miranorte, Miracema, Araguacema, Guaraí e Colméia também já receberam os aparatos, enquanto as demais serão contempladas durante as caravanas do Projeto Justiça Cidadã 2020, que visitará outras 20 comarcas até o fim do ano.

Texto: Júlia Fernandes e Marcelo Santos Cardoso / Fotos: Divulgação

Comunicação TJTO