Terminou, no final da tarde desta terça-feira (18/2), o julgamento de Leandro Oliveira da Silva, acusado de matar Maxsuel Aparecido Fontoura Lourenço na madrugada do dia 19 de junho de 2016, em Peixe. Por maioria, o Tribunal do Júri da Comarca peixense, presidido pela juíza Ana Paula Araújo Aires Toribio, o condenou a seis anos de prisão por homicídio simples.

De acordo com a denúncia, réu e vítima, acompanhados por seus respectivos grupo de amigos, desentenderam-se na Beira-Rio, local bastante movimentado na cidade, após o primeiro bater o seu carro em uma caixa térmica que pertencia ao segundo. Na sequência, houve discussão entre ambos, envolvendo também as pessoas que os acompanhavam, ocasião em que o denunciado foi ao carro e voltou com uma arma branca com a qual aplicou um golpe na altura do estômago da vítima, que não resistiu e acabou falecendo.

Ao dosar a pena com base nos artigos 59 e 68 do Código Penal, a juíza Ana Paula Araújo Aires Toribio a estabeleceu no mínimo legal, seis anos de prisão, a ser cumprida inicialmente no regime semiaberto, considerando as circunstâncias judiciais favoráveis ao réu. Ao lembrar que o sentenciado respondeu a todo processo solto, a magistrada lhe concedeu o direito de apelar em liberdade, desde que não esteja preso por outro motivo.

Confira íntegra da decisão aqui.

Texto: Marcelo Santos Cardoso / Foto: Divulgação

Comunicação TJTO