Como parte da programação alusiva ao Dia do Servidor Público (comemorado em outubro), o juiz Haroldo Dutra Dias ministrou a palestra Equilíbrio das Emoções na tarde desta terça-feira (10/12), no auditório do Tribunal de Justiça do Tocantins, em Palmas.

“As emoções precisam ser equilibradas na intensidade e na direção. Todas as emoções são positivas, o que as torna negativas é o excesso para menos ou para mais e a direção. Por exemplo: a raiva. O excesso de raiva direcionado para as pessoas gera uma tragédia nas nossas relações pessoais, mas equalizada e direcionada para atingir propósitos é uma bênção na nossa vida”, explicou o palestrante.

Segundo ele, a sociedade ocidental privilegia muito a ação externa e pouco o conhecimento interno, assim, as pessoas focam nas ações, mas, por não se conhecerem, estão ficando deprimidas e ansiosas. “Elas querem agir fora e se esqueceram de organizar dentro.”

O magistrado falou ainda que as emoções não são um conjunto de sentimentos, mas uma inteligência primitiva que as pessoas podem utilizar em seu favor. “O que falta é conhecer as emoções, criar um vocabulário emocional e aprender a lidar com elas em nós mesmos e nos outros”, explicou.

Sobre o palestrante

Haroldo Dutra Dias é juiz da Vara da Receita da Fazenda Municipal e Estadual da Comarca de Contagem (MG), escritor, tradutor, conferencista, formado em língua grega clássica pela UFMG e em hebraico pela União Israelita de Belo Horizonte, autor do livro “A bússola e o leme” e criador do Curso de Autoconhecimento e Meditação.

Texto: Jéssica Iane / Fotos: Ednan Cavalcanti

Comunicação TJTO