Ancoradas em seu Plano de Logística Sustentáveis (PLS), as ações de promoção da sustentabilidade promovidas pelo Núcleo de Gestão Socioambiental (Nuges) vêm alcançando bons resultados em vários indicadores estipulados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e colocando o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) em lugar de destaque entre as cortes estaduais de pequeno porte do País. Um exemplo ilustrativo foram as 73 ações de capacitação e sensibilização e que deram o primeiro lugar ao TJTO, conforme o 3º Balanço Socioambiental do Poder Judiciário divulgado pelo CNJ.

Segundo o balanço, feito pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (DPJ/CNJ)  a partir de informações passadas por conselhos, tribunais e seções judiciárias de todo o País, o TJTO também obteve posição expressiva no número médio de usuários por veículo destinado aos magistrados, por tribunal, conselho e ramo de justiça. Nesse indicador, o TJTO obteve o segundo lugar, com 9,4 usuários por veículo.  

O balanço, que permitiu o envio de informações até 28 de fevereiro deste ano, além da retificação ou a inclusão de novos dados até o mês de maio, revelou também alguns pontos que ainda precisam ser avançados pelos tribunais na questão da sustentabilidade.

No Tocantins, o TJTO amplia as ações socioambientais para reduzir o consumo de água e energia e ainda de copo descartáveis.  O Tribunal já iniciou também, entre outras iniciativas, um projeto que prevê a coleta seletiva de materiais recicláveis produzidos pelo Judiciário.

Texto: Marcelo Santos Cardoso

Comunicação TJTO