O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Taguatinga realizou, na última sexta-feira (20/4), mais uma edição da Oficina de Parentalidade. A ação é destinada a casais que tenham filhos e que estejam envolvidos em ações de divórcio, disputas pela guarda dos filhos e outros conflitos familiares.

A programação contou com palestras sobre alienação parental, comunicação não violenta e empatia, além de apresentação de resultados práticos de outras oficinas. Ao todo, 32 pessoas participaram do encontro que promove a troca de experiências sob uma nova perspectiva familiar.

O projeto é uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizado, no Tocantins, com o apoio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do TJTO. O objetivo das oficinas é auxiliar as famílias a superar o estado de animosidade causado pela separação. As oficinas são destinadas a casais que tenham filhos e que estejam envolvidos em ações de divórcio, disputas pela guarda dos filhos e outros conflitos familiares.

A próxima edição da oficina, na Comarca de Taguatinga, está prevista para acontecer no mês de setembro.

 

Comunicação TJTO