Com o intuito de promover um intercâmbio de experiências, Ouvidores Judiciais das regiões Centro-Oeste e Norte participam, nesta quinta-feira (19/04), do Encontro Regional do Colégio Nacional de Ouvidores Judiciais (Cojud), em Palmas. O evento acontece na Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat).

Durante a programação, na manhã desta quinta-feira, os Ouvidores Judiciais apresentaram suas metodologias de trabalho, apontando as boas experiências e também as principais dificuldades de cada estado. Para os participantes, a cultura da judicialização, comum em todo o Brasil, onde as pessoas acionam a Justiça em situações que não há necessidade, seria um dos pontos que mais contribuem para o excesso de processos e, consequentemente, das requisições às Ouvidorias.

Ao abrir o evento, a Ouvidora Judiciária do Tocantins, desembargadora Ângela Prudente, ressaltou os esforços que a Ouvidoria tem exercido na busca de um atendimento de qualidade, voltado para a atividade-fim do Judiciário. “O nosso trabalho, visitando todas as Comarcas e focando tanto o público interno quanto o externo, visa a melhoria do atendimento ao cidadão, pois o serviço público tem essa finalidade básica, que não pode ser negligenciada”, destacou. Um vídeo focando os principais projetos e ações do órgão foi apresentado, em seguida o coordenador Ronilson Pereira da Silva fez uma explanação sobre o trabalho desenvolvido, desde a reestruturação da Ouvidoria até se chegar ao nível considerado de excelência pelos próprios usuários, confirmado através de pesquisa de satisfação.

O presidente do Cojud, desembargador Altair de Lemos Júnior, comentou a importância de um trabalho objetivo por parte das Ouvidorias e elogiou o serviço desenvolvido no Tocantins. “Sem dúvidas a Ouvidoria tocantinense é um modelo a ser seguido. Tanto no que diz respeito ao sistema quanto à metodologia. Essa é uma oportunidade para a troca de experiências”, afirmou o desembargador, Ouvidor Judicial do Rio Grande do Sul.

A programação do Cojud segue até o fim da tarde, com reunião sobre os temas que serão abordados durante o IV Encontro Nacional do Colégio de Ouvidores Judiciais e debate a respeito dos aspectos a serem destacados acerca da regulamentação da lei dos usuários dos serviços públicos.

Texto: Davino Lima / Fotos: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO