Os consultores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ronaldo Werneck e Aline Barranco, se comprometeram a entregar, até próxima terça-feira (08/12), a proposta para a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) do Judiciário do Estado, durante reunião com a Presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, Desembargadora Willamara Leila, na tarde desta terça-feira (01/11).

O encontro marca o início dos trabalhos da Fundação Getúlio Vargas para a elaboração do Plano. Também participaram da reunião, a Diretora Geral do TJTO, Rose Marie de Thuin, a Diretora de Gestão de Pessoas, Ana Maria Paixão Athayde Demétrio, e a Diretora de Gestão Estratégica e Estatística, Maria Luiza Nascimento.

Os consultores da FGV informaram que estão realizando trabalhos semelhantes ao do Tocantins, nos Tribunais de Contas do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, e no Tribunal de Justiça do Ceará, mas frisaram que cada caso deve ser estudado separadamente, respeitando as peculiaridades de cada Estado. Segundo Aline, o trabalho da Fundação deixa uma estrutura administrativa organizada, tanto na parte interna – com as necessidades dos servidores -, quanto da parte externa – tendo como referência os TJs do país. “Quando a FGV entrega um projeto, deixa todo o sistema de gestão de pessoas organizado, assim como o sistema de avaliação de pessoas e o plano diretor de capacitação, além de treinar os servidores para gerenciar esse sistema”, disse a consultora.

De acordo com Desembargadora Willamara Leila, desde que assumiu a Presidência do TJTO ela tem buscado a excelência em todos os setores. “Sabemos que no Tocantins, por ser um Estado jovem, com apenas 21 anos, temos tudo para acertar e servir como modelo para os demais”, frisou a Presidente destacando ainda as ações que o Tribunal para melhorar a infraestrutura do Judiciário, a exemplo da construção dos novos fóruns no interior do Estado.

Ronaldo Werneck destacou que é preciso que, além do Plano de Cargos, seja efetivada uma política de gestão de pessoas.

Sindicatos
Ainda nesta terça-feira, os consultores da FGV se reuniram com o Presidente do Sindicato dos Serventuários e Servidores da Justiça (Sinsjusto), José Carlos Pereira, e com os membros sindicais Andréa Coelho e Orion Milhomem, e também com o Presidente da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça (ASTJ), Acácio Lopes Lima.

De acordo com Roberto Werneck, as entidades participarão da elaboração da proposta informando os pleitos dos servidores. Segundo o consultor, num segundo momento, as informações prestadas pelos sindicatos seriam devidamente estudadas, sob os aspectos legais e também orçamentários, podendo ser ou não contempladas. Werneck disse ainda que o resultado da análise será apresentado aos sindicatos e à administração do TJTO, a quem cabe a decisão final sobre os estudos da Fundação Getúlio Vargas.

O consultor elogiou a postura transparente da Presidente do TJTO, Desembargadora Willamara, em manter todos, servidores e entidades representativas, a par do projeto de reestruturação do Plano.
  
 
Assessoria de Comunicação do TJTO-fone(63)3218-4437 email:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.