Na tarde desta última segunda-feira (5/12), aconteceu no Auditório da Justiça Federal, o II Fórum do Judiciário para Saúde, evento organizado pela Escola Superior da Magistratura Tocantinense – ESMAT, em parceria com o Comitê Executivo para Monitoramento das Ações de Saúde no Estado do Tocantins.

Na abertura oficial, o Diretor Geral da Escola, Desembargador Marco Villas Boas, ressaltou a importância do evento que direciona o debate de assuntos prioritários à vida dos cidadãos dentro do tema: saúde.

“A nossa Escola, ao longo de 2011, não somente qualificou e capacitou magistrados e servidores como também oportunizou momentos como este, contribuindo diretamente em ações voltadas a toda sociedade”, frisou o Desembargador.

Advogados, promotores, defensores públicos, magistrados, servidores, profissionais da saúde e estudantes puderam esclarecer suas dúvidas nas apresentações dos painéis, ouvindo conceituados profissionais e conhecendo melhor como funciona o Comitê Executivo para Monitoramento das Ações de Saúde no Estado do Tocantins – CEMAS.

Para o Coordenador do CEMAS, Juiz Federal Marcelo Albernaz, “o comitê tem avançado a passos largos e isso tem sido mérito dos profissionais que, mesmo diante de todas as suas ocupações, conseguem discutir meios possíveis de monitoramento nas ações de saúde, que tanto afetam a população”. O Coordenador ressaltou ainda a importância da parceria com a ESMAT e sua alegria de participar de várias ações, há tantos anos, ao lado do Desembargador Marco Villas Boas, finalizou ele.

O primeiro painel do Fórum teve como tema Planos de Saúde Suplementar – Custeio e foi apresentado pelo médico Dr. Luis Carlos de Oliveira, Presidente da Unimed em Araguaína; pelo Juiz de Direito, Lauro Maia, e pelo Defensor Público, Artur de Pádua, e como mediador, o Juiz de Direito, André Varanda.

O segundo painel teve como tema Planos de Saúde Suplementar – Benefícios e foi apresentado pelo médico e diretor das Unimeds dos Estados do Goiás, Brasília e Tocantins, José Ximenes; pelo Juiz de Direito, Luís Otávio; pelo Promotor de Justiça, Miguel Batista, e como mediador o Defensor Publico, Marlon Luz.

No encerramento, a Juíza de Direito, Milene de Carvalho Henrique, membro do CEMAS, ressaltou a importância da participação da sociedade e frisou o resultado do primeiro encontro que aconteceu no primeiro semestre deste ano.

Na oportunidade o Desembargador Marco Villas Boas, homenageou a Professora Doutora Ângela Issa Haonat, entregando-lhe o medalhão da ESMAT pelos  relevantes serviços prestados à Escola e ao Poder Judiciário deste Estado, e sua contribuição para o aperfeiçoamento da ciência jurídica, bem como sua recente obtenção do título de Doutorado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP 

A ESMAT transmitiu o II Fórum para as 41 Comarcas do Tocantins