O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins recebeu na tarde desta quarta-feira (9/11)a visita do Embaixador da República do Malawi, Francis Moto, do Primeiro Conselheiro da Embaixada, Bernard Mbwana e do Economista, Professor da Universidade de Brasília, Ricardo Caldas.

 

Os representantes do país africano no Brasil foram recepcionados pela Presidente da Corte, desembargadora Jacqueline Adorno, pela Corregedora-Geral da Justiça, desembargadora Ângela Prudente e pelos Juizes Adelina Maria Gurak, Célia Regina Régis, Eurípedes do Carmo Lamounier, Helvécio de Brito Maia Neto e Silvana Parfieniuk, além do corpo diretivo da Instituição. Em seguida fora descerrada uma placa na “Galeria de Visitantes Ilustres” como forma de registrar o importante encontro, além da assinatura no livro “Registros Notáveis”.

 

No gabinete da Presidência, o diplomata africano recebeu as boas vindas da Presidente do TJTO que agradeceu a ilustre visita. “É uma honra poder recebê-los em nosso Estado”, afirmou.

 

O Embaixador Francis Moto agradeceu a deferência e se entusiasmou com a hospitalidade que recebeu. Ao apresentar os motivos de sua visita, destacou as similaridades que seu país tem em relação ao Estado, como, por exemplo, a agricultura e a simpatia das pessoas. O diplomata afirmou ter vindo conhecer a produção energética, por meio da biomassa, realizada em algumas usinas do Tocantins. Nesta quinta-feira pela manhã, a comitiva irá conhecer a Usina de Álcool de Batata Doce, localizada no Campus da Universidade Federal do Tocantins, em Palmas.

 

Conheça um pouco da República do Malawí

Malawí (ex-Nyasaland) tornou-se membro independente da Comunidade Britânica (British Commonwealth), em 6 de julho de 1964 e adotou, dois anos mais tarde, uma constituição republicana. O Malauí ou Malawi é um país da África Oriental, limitado a norte e a leste pela Tanzânia, a leste, sul e oeste por Moçambique e a oeste pela Zâmbia. Boa parte do país é coberta pelo Lago Niassa, também chamado Lago Malauí; foi a esse lago que o país foi buscar o seu nome atual (Malauí) e a anterior designação colonial (Niassalândia). Seu perfil econômico é basicamente agrícola, sendo o tabaco, a cana de açúcar e o chá os principais produtos de exportação do país. Ao contrário de seus vizinhos, Malawí não possui reservas de petróleo.

 

Nome Oficial: Malauí (Mfuko la Malawi)
Capital de Malauí: Lilongüe
Área: 118.484 km² (99º maior)
População: 12.884.000 (2005)
Idiomas Oficiais: Inglês
Moeda: Cuacha malauiana
Nacionalidade: Malauiana
Principais Cidades: Blantyre, Lilongüe, Mzuzu

(Fonte: Portal São Francisco)