O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará, nos próximos dias 24, 25 e 26 de outubro, o 3º. Fórum de Educação à Distância (EAD), que estimula essa modalidade de ensino no Poder Público. São esperados em torno de 350 servidores da Justiça e convidados dos poderes Legislativo e Executivo. O Fórum está programado para acontecer nos três dias, das 10h às 19h, no plenário do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Organizado pela Coordenadoria de Gestão de Pessoas do CNJ, em parceria com a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), o Fórum visa difundir a metodologia de Educação a Distância (EaD), como ferramenta de gestão e disseminação do conhecimento, incentivar o compartilhamento de conteúdos e proporcionar alternativas para o desenvolvimento de pessoas.

Sucesso - Na programação serão apresentados casos de sucesso de órgãos do Poder Judiciário, workshops e palestras com os maiores especialistas em educação à distância e educação corporativa, nacionais e internacionais. Entre os temas escolhidos para este ano estão: Projetos Pedagógicos em EaD, Produção de Curso Online, Design Instrucional, Competências em EaD, Tecnologias Interativas, entre outros.

No último dia do evento, serão apresentados os destaques do Prêmio CNJ de Educação à Distância. Serão premiados três trabalhos, de cinco finalistas, após uma triagem com 42 inscritos. São eles:

- A Construção Colaborativa de um livro Virtual (TRE /MG);
- Avaliação de Reação como Fator Relevante no Processo de Implantação do ensino a Distância no Superior Tribunal de Justiça (STJ);
- Capacitação Presencial à Distância Síncrona e Assíncrona: Um Estudo Comparativo de Caso (TRT 12ª Região);
- Indicadores para Formatação de Conteúdo de Cursos a Distância no TRT- SC (TRT 12ª Região);
- Site de Rede Social Facebook como suporte Tecnológico para Ambiente Virtual de Aprendizagem: A Experiência da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT 2ª Região).

Prêmio - O Prêmio CNJ de Educação a Distância visa estimular o desenvolvimento do EaD e premiar as melhores práticas do Poder Judiciário. Entre o público do evento estarão servidores que trabalham ou pretendem iniciar a implantação da EaD, com representantes das áreas de gestão de pessoas, técnicos de TI e também magistrados das Escolas Judiciais.

Paula Tubino
Agência CNJ de Notícias