Com a participação dos Agentes de Proteção do Juizado da Infância e Juventude de Palmas, Policiais Militares, Civis, Guardas Metropolitanos, técnicos da Agência de Trânsito Transporte e Mobilidade de Palmas, dezenas de estabelecimentos comerciais como bares, botequins, boates e casas de prostituição foram fiscalizados no último fim de semana. O objetivo da ação é combater qualquer forma de exploração contra a Criança e Adolescente, bem como reduzir o número de casos de infrações cometidas por adolescentes e, ainda, casos de violação aos direitos deles. O Conselho Tutelar também participou ativamente dos trabalhos atendendo os casos que lhe foram encaminhados.
No decorrer da semana várias fiscalizações do Juizado da Infância foram efetuadas em Palmas em locais considerados pela Polícia Militar e Guarda Metropolitana como “pontos críticos”. Os agentes de proteção obtiveram um resultado muito positivo e afirmam que com a intensificação das fiscalizações já houve uma redução de mais de 80% nos casos de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade nesses locais. Para se ter uma idéia, nas ações realizadas entre os dias 22 e 24 de setembro, que abrangeram desde a região das ARNOS até a ARSE 122, foram encaminhados apenas 43 adolescentes ao Conselho Tutelar.