Presidente do TJTO lamenta morte do desembargador Liberato Póvoa e decreta luto oficial

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, lamenta profundamente o falecimento do desembargador aposentado José Liberato Póvoa, ocorrido na madrugada desta quarta-feira (25/12), em Goiânia-GO. Maia Neto decretou luto oficial de 3 dias no Poder Judiciário em sinal de pesar. 
 
"Importante nome do Judiciário tocantinense, Liberato prestou relevantes serviços à Justiça do nosso Estado, principalmente em sua fase de instalação, contribuindo também com o desenvolvimento do Estado do Tocantins. Integrante da Academia de Letras Jurídicas do Tocantins, deixa seu legado em inúmeras obras publicadas. Registro meus sentimentos e solidariedade a todos os amigos e familiares, neste momento de profunda tristeza", declara Maia Neto. 
 
Integrante da primeira composição do Tribunal de Justiça do Tocantins, em 1989, como vice-presidente, Liberato também foi presidente da Corte Estadual entre  29/11/1989 a 1/2/1991. Ocupou ainda o cargo de corregedor-geral de Justiça.
 
Póvoa ainda exerceu a função de Professor de Direito Internacional da Universidade do Tocantins (Unitins), foi membro fundador da Academia de Letras Jurídicas do Estado do Tocantins e autor do Hino do Tocantins, Liberato é dono de várias publicações jurídicas. 
 
Seu corpo será velado a partir das 14 horas desta quarta, no Cemitério Jardim das Palmeiras, na capital goiana, onde também ocorrerá seu sepultamento,  nesta quinta-feira (26/12), às 10 horas.