São 10 anos de vida, 1.300 telas, milhares de atalhos e cliques que levam a muitos caminhos, informações, fontes de consulta. Todos os dias, o eproc ajuda a encontrar respostas e construir soluções para milhões de usuários.

O eproc quebrou paradigmas, mudou rotinas e a forma de trabalhar e de organizar as informações processuais. E, para acompanhar as necessidades de seus usuários, está evoluindo sempre para oferecer um ambiente cada vez mais acessível, atrativo e fácil de usar.

Cada nova solução agregada ao eproc se reflete no trabalho de todos os magistrados, servidores, advogados, procuradores, cidadãos e demais usuários que interagem com o processo eletrônico.

“O objetivo principal do eproc sempre foi combater a morosidade processual, ele foi pensado para resolver a burocracia e agilizar o trâmite dos processos. Na verdade, esses continuam sendo os objetivos maiores, mas, nesses 10 anos, outras coisas foram sendo agregadas. A qualidade de vida de quem trabalha com processo judicial melhorou muito, a preservação ambiental também foi ajudada, com a economia de insumos e recursos que o processo totalmente eletrônico proporciona”, concluiu o juiz Tejada Garcia.

O processo de evolução do eproc é contínuo, e uma equipe especializada garante sua efetividade como meio tecnológico de realizar e disponibilizar a prestação jurisdicional no menor tempo possível e com mais segurança e qualidade.